O QUE PODE ESTAR TE IMPEDINDO DE EVOLUIR

SE VOCÊ RESPONDER SIM PARA ALGUMAS DESSAS QUESTÕES

ENTÃO ESTÁ NA HORA DE TOMAR CONSCIÊNCIA DO QUE EXATAMENTE ESTÁ LHE IMPEDINDO DE EVOLUIR E SER FELIZ

  1. Você sabe que tem competências e habilidades para ter êxito na vida, mais ainda não obteve sucesso?

Muitas pessoas tem competência suficiente para alcanças qualquer colocação no mercado e  isso  não acontece.

Pensamos que esses desencontros da vida tem a ver com oportunidades que perdemos ou que não temos.

Poderia até ser um fator, mas o que realmente está por detrás disso?

Tudo que acontece na nossa vida quer resolver um problema ou evitar alguma dor. Essa é uma das descobertas dos neurocientistas na atualidade. 

As nossas vivências da infância também são armazenadas dessa forma: Dor ou Prazer.

Você pode estar se perguntando: o que isso tem a ver com o meu desenvolvimento profissional? Pois é, tudo a ver. Dependendo da relação afetiva sua com seu pai e sua mãe, os conflitos dos quais você  nunca pode falar, podem estar ai te sabotando.

Se você tem conflitos reais ou simbólicos com a sua mãe, você terá toda competência para ser bem sucedido, mas poderá estar diante de situações que a impressão é que sempre você chega um minuto depois, as portas não se abrem para você.

Agora se o conflito real ou simbólico for com o pai. Você poderá ter êxito, oportunidades de crescimento, alavancar sua carreira, ter bons resultados financeiros, mas esses resultados não se criam, ou seja, o dinheiro não fica na sua mão, você não consegue investir, poupar, fazer esse dinheiro render de alguma forma.

De alguma forma você poderia estar preso as esses pais e esses conflitos poderão ser diluídos no Workshop Nefesh.

2) Algumas vez se sentiu sem energia, desmotivado, deprimido, sem ânimo, angustiado ou com medo de algo que não sabia exatamente o que era?

Desde que nascemos estamos por meio de nossos sentidos percebendo o mundo. Nos primeiros anos de vida isso é muito mais intenso, com o agravante de nos espelharmos nas emoções que a mamãe está vivendo e como ela vê o mundo.

Os sentidos sensoriais são: Visão, audição, cinestesia que inclui gosto e olfato.

Com esses sentidos e mais os sentidos extra-sensoriais captamos mais de 400 bilhões de bits informações por segundos e registramos conscientemente 2 mil bits. Se somamos isso ao longo da vida, não existe computador  no mundo que seja capaz de armazenar essa informação, mas o  seu corpo tem tudo registrado em lugares específicos.

Esse processo de armazenamento é chamado de engramas. Esses engramas serão ativados cada vez que você acionar essas informações que foram armazenadas, ele disparará uma reação em sinal de alerta, de perigo, para que você se defenda. Sempre tem uma conotação de sobrevivência.

Essa alerta virá com esses nomes que damos a essas sensações: ansiedade, desânimo, depressão, angústia, solidão, pânico, entre outros.

Quer aprender a mudar esses estados emocionais? O Workshop Nefesh poderá te apoiar.

 

3) Você já disse o fez algo à uma pessoa que ama e depois se arrependeu profundamente?

Não é raro termos rompantes de fúria, agressividade, mau humor. O que muitas vezes não sabemos é que estamos sendo avisados inconscientemente que temos que nos defender de algo ou alguém. Mas nos defender do que? Pois é, isso é que é o problema, não sabemos com o que estamos lutando.

Não bastando termos armazenado as nossas vivências emocionais, herdamos também as vivências emocionais dos nossos antepassados. Não herdamos de todos os antepassados, temos os registros de todos em nosso DNA  e da epigenética, mas só desenvolvemos sintomas de alguns que estão em nossa linha de afinidade. Esses registro que trazemos irão se apresentar ao longo de nossa vida quando forem acionados por algum nível de estresse do qual não sabemos como lidar ou que não foi possível falar a respeito do que se estava vivenciando.

Então precisamos descobrir de quem estamos recebendo essa informação genética e do que esses antepassados estão querendo se defender.

Quando liberamos essa informação genética, vamos poder olhar a vida com nossos olhos.

E muita coisa que antes nos chateava não irá nos incomodar mais. E muita coisa que antes tolerávamos, sem querer, não vamos tolerar mais e o mais importante que faremos isso sem culpa.

Isso proporcionará que você tome a direção da sua vida e não mais atue no palco da vida, com papéis escrito por outros. De um basta às histórias repetidas do seu clã, venha ser o protagonista da sua história.

4) Ja teve sentimentos como raiva incontrolável, tristeza profunda, reações desproporcionais, choro incontrolável, e se sentiu sem vontade de sair da cama pela manhã?

Esses comportamentos podem estar revelando algo que possa estar sendo transmitido de geração em geração, para esse timo de manifestação hereditária os sintomas com essa origem  são chamados por Freud o pai da psicanálise de “Fantasma”.

Segundo a psicogenealogia um fantasma pode ser de ordem horizontal ou vertical.

O que é isso? São pessoa da sua família que faleceram antes de você ser concebido ou nascido. Na vertical sãos tataravós, bisavós, avós; na horizontal são os irmãos, abortos expontâneos ou provocados. Mas podemos incluir nessa lista as gravidez que não se desenvolveram, quem não tinham embrião mas que a mãe sentia como uma gravidez normal e principalmente se ela já tinha dado nome para a criança.

O nosso cérebro não faz diferença do real com o simbólico. Tudo que acontece para ele é como se fosse real. Quem vai fazer a diferença e resolver isso é o cérebro racional,  a mente. Mas como ele fará isso sem conhecimento?

Essas pessoas do clã que faleceram antes da sua concepção ou nascimento, deixaram uma informação genética para o próximo da lista, nas ordem de nascimento ou na ordem de afinidade, para darem continuidade a algo.

As pessoas que trazem um fantasma podem gostar de usar roupas só pretas ou brancas, terem uma tristeza que não sabem de onde vem, não se alegram com nada, tem a impressão de que não vivem a própria vida, desejo de morte, comem por dois, compram para dois. Quando compra o faz para dois, duas camisas, dois sapatos, dois vestidos, um sempre fica no armário e nunca é utilizado. As vezes serve quando experimenta na loja, e quando chaga em casa não serve mais.

Ao tomar consciência dessas informações e desativarem as memórias emocionais e musculares, a vida dessa pessoa que trás a informação pode modificar imediatamente.

O cérebro só necessita de compreender e o Workshop Nefesh poderá trazer essa compreensão.

 

5) Alguma vez teve pensamentos ruins que você sabia que não eram seus, porque você pensa claramente diferente disso?

Tudo na vida começa no pensamento. Nada que existe no mundo surgiu do nada, antes foi pensado por alguém. E o mundo surgiu, segunda minha crença, pelo pensamento de Deus. A mecânica Quantica chama de substância pensante.

O nosso pensamento cria nossa realidade. O problema é que não temos controle dos nossos pensamentos, eles vem e vão de forma involuntária na grande maioria das vezes. Muitas pessoas sofrem demasiadamente por conta dos seus pensamentos. É importante saber que 75% dos seus pensamentos jamais, jamais serão realizados, 20% deles quem sabe algum dia se realizem e somente 5% com certeza irão se realizar.

Então como fazer para aprender a fortalecer os pensamentos para que eles se realizem? Como deixar os pensamentos que não nos fazem melhor, não nos deixam felizes ir embora?

Essa é uma das nossas propostas, apoiar você e entregar técnicas ao longo desse Workshop e dos outros cursos para que você desenvolva a habilidade de pensar seus pensamentos e fazer com que os 5% que se realizarão seja realmente os que você decidir.

6) Ja se perguntou porque atrai pessoas para sua vida que considera inadequada para você?

 Há um  hábitos de muitas pessoas de dizerem que tem “o dedo podre”.

Quando um determinado fato se repete em nossa vida com muita frequência, quando de tempos em tempos acontece algo semelhante na sua vida, podemos afirmar que você está com um conflito programante.

Conflito programante são eventos que se repetem de tempos em tempos até que alguém pare para ler a informação que ele trás.

O psicólogo Jacob Levy Moreno criador do psicodrama, fala dessa reatuação. Os conflitos que não foram olhados e não foram acolhidos voltarão a entrar em cena no palco da vida. E quando um ator morre antes que a turnê da peça se encerre, outro ator é colocado no lugar para honrar com os compromissos.

Então o que pode estar acontecendo é que você pode estar encenando um papel em uma peça que não é sua. Sofrendo e passando por situações que não precisaria passar. O Workshop dá a você a possibilidade de decidir se quer continuar levando até o fim esse papel ou se pede licença e desse do palco para atuar agora na sua vida.

Abandonar papéis que não lhe pertença e honrar a vida daqueles que vieram antes de você pode ser realmente libertador e o passaporte para uma jornada muito mais interessante.

7. Percebe que existem pessoas bem menos qualificadas que você e que realizam e se promovem bem mais no mercado do que você?

Quantas pessoas não estão bem mais realizadas e com resultados efetivos, porque estão esperando de alguém algum tipo de validação.

Isso acontece porque na infância fomos treinados para valermos de acordo com as coisas que fazemos “bem” e se atendemos as “necessidades dos outros”. Nos condicionam com frases do tipo: “Não faz isso que o papai do céu não gosta”; “Deus vai te castigar se você não for bonzinho”; “mamãe não gosta de criança assim”; o papai vai ficar triste se você fizer isso”; “se você for bonzinho, você vai ganhar isso”.

Quando menos percebemos já estamos valendo pelo que fazemos para os outros e pelos resultados do que fazemos e temos.

O que isso quer dizer? Que a sua autoestima está condicionada ao seu comportamento e aos resultados deles.

No Workshop você irá descobrir como desenvolver uma autoestima incondicional. A amar a si mesmo incondicionalmente. Você não é o resultado do que você faz. Os resultados são só resultados. Você é muito mais do que isso! E para potencializar o que você realmente é, você descobrirá de quem você é. Qual a sua real filiação.

Sandra Martinhago

Presidente do Instituto Nefesh